quarta-feira, 3 de abril de 2013

Ácido Fólico

Uma das primeiras coisas que ouvi quando fiquei grávida, até mesmo antes do parabéns (se não, logo depois) foi: "vai agora na farmácia e começa a tomar o ácido fólico!"

Sim! Ácido fólico! Na verdade, o ideal pelo que andei vendo é que se comece a tomar o ácido fólico três meses antes de engravidar. Eu já devia ter tomado, mas não me atentei e o médico que fui há seis meses atrás não me orientou...(não tive muita sorte com médicos...)


O ácido fólico é uma vitamina do complexo B. Nos alimentos, é possível encontrar no no espinafre, aspargo, brócolis, vegetais de folhas verde-escuras, fígado, frutas cítricas e gema de ovo. A falta do ácido fólico na alimentação pode causar a má formação no cérebro do bebê. É uma das razões para a anencefalia, lembram dessa palavra?

Ouvimos falar muito dessa palavra na época que o STF discutiu o aborto de fetos anecéfalos. Muitas pessoas confundem e acham que os bebês anecéfalos não sobrevivem porque não tem cérebro. Não é bem isso. Eles tem sim uma má formação no tubo neural, mas não significa que sejam sem cérebro. São bebês que podem viver um minuto, uma hora, um, dois, três anos, enfim, não cabe a gente dizer, até porque não sabemos o que pode acontecer. Enfim, melhor não entrar nesse mérito.

O mais importante aqui é a gente ver que o ácido fólico previne essa má formação e é muito muito muito importante! Então, quem está pensando em engravidar já pode colocar na listinha: começar a tomar ácido fólico três meses antes. Eu parei de tomar o meu agora, com 12 semanas. Porque dizem que tem que tomar três meses antes e três meses depois da gravidez. Ah! Aliás, tomei esse aqui debaixo - DTN-Fol - por indicação da médica que me atendeu e de várias amigas.



2 comentários:

  1. Naite, entrei no seu blog esse fim de semana e deu erro.Nossa que susto... fiquei até um pouco triste, porque sempre acompanho suas postagens, mas hoje ao entrar no gmail e ver o título bem grávida, fiquei muito feliz....

    Parabéns, filhos são bençãos de Deus. E que bom que não nos abandonou...abraços.

    ResponderExcluir